¿Que Pasa? Novembro, 2020

Nesse mês, diante do fiasco do projeto do youtube-dl ter sido derrubado, eu aproveitei que eu já tinha arquivado o projeto e espelhei ele no git.eletrotupi.com. Conversei com bastante pessoas a respeito sobre a fragilidade de projetos de software livre armazenados em redes centralizadas e uma alma caridosa traduziu meu texto sobre sobre arquivar as coisas para o francês…

Publicado em

¿Que Pasa? Outubro, 2020

Escrevo nessa madrugada. Parece que tudo fica mais calmo e eu fico meio que no 220v. Esse mês foi um pouco mais calmo que os outros, mas curto. Mal vi passar na verdade. Estamos em fase de teste de um projeto grande na empresa…

Publicado em

¿Que Pasa? Setembro, 2020

Sim, estou atrasado. Chove em Pelotas há dias, e estive atolado de trabalho por isso escrevo atrasado essa atualização. Esse mês que passou foi bem conturbado, estamos entregando um projeto gigante no trabalho, a minha organização também esteve exigindo bastante…

Publicado em

¿Que Pasa? Agosto, 2020

Mais um mês que se passou. Escrevo essa atualização atrasada, porque esse mês está, além de passar rápido, sendo bem sobrecarregado, espero que entenda.

Publicado em

¿Que Pasa? Julho, 2020

Atípico. Diferente. Incomum. Acho que qualquer sinonimo que se encaixe nessa categoria serve para descrever esses ultimos três meses. Essa é a minha ultima semana antes de um desejado descanso de férias de 20 dias. E logo após mencionar isso eu sempre escuto um “como assim férias na quarentena?”. Sim, férias na quarentena. Apesar de ainda estar cumprindo o isolamento, mesmo contra os grandiosos esforços dos nossos governantes no Brasil, eu realmente gosto de ficar em casa.

Publicado em

¿Que Pasa? Abril, 2020

Hoje em um rico dia de sábado, frio, sol e vento me lembram minha terra natal. Que saudade de casa. Depois de buscar as compras no Bem da Terra e ler um punhado de capitulos do Alternativas Sistêmicas do Pablo Solón, vim aqui relatar o que se passou nesse mês de Abril.

Publicado em

¿Que Pasa? Março, 2020

Está chovendo. Estou sentado na minha mesa com a janela aberta, enquanto um pós chuva e uma tarde cinza começam a surgir. Com a minha gata no meu colo, escutando essa besta de album da Agnes Obel ‘Aventine’ serve como pano de fundo pra todas as coisas estranhas que estão acontecendo no globo.

Publicado em